sexta-feira, junho 21, 2024
InícioSaúdeSaiba quais são os sintomas de deficiência de Vitamina D que você...

Saiba quais são os sintomas de deficiência de Vitamina D que você deve conhecer

A palavra em foco, vitamina, desempenha um papel vital na saúde global do corpo humano. A deficiência de vitamina D pode impactar significativamente o funcionamento do corpo, muitas vezes antes de surgirem sintomas visíveis. Desse modo, a deficiência de vitamina D é uma condição comum, especialmente em áreas onde a exposição ao sol é limitada ou em casos de dieta desequilibrada.

Portanto, neste artigo, vamos explorar 19 sintomas que podem indicar a falta de vitamina D no organismo.

1. Incômodos e dores inexplicáveis
A vitamina D desempenha um papel crucial na saúde dos ossos, regulando os níveis de cálcio e fósforo no sangue, essenciais para a integridade óssea e a função muscular.

Dessa forma, quando os níveis de vitamina D estão baixos, os ossos podem se tornar fracos e propensos a condições como o raquitismo.

Além disso, a deficiência de vitamina D pode causar dores musculares, afetando a capacidade de contração muscular e levando a dificuldades ao levantar-se ou carregar objetos pesados.

2. Cabeça que transpira
Suar excessivamente na cabeça, especialmente em bebês, pode ser um sinal evidente de deficiência de vitamina D. Quando gotas de suor são frequentes na testa, é importante investigar e não ignorar esses sintomas.

Embora a transpiração na cabeça não seja exclusiva da deficiência de vitamina D e possa ocorrer em outras condições, como o hipertireoidismo. Portanto, é crucial considerar outros sinais de deficiência de vitamina D.

Se você apresentar sudorese excessiva na cabeça com frequência, pode ser um indicativo de que seu corpo não está recebendo o suficiente desse nutriente essencial.

3. Facilidade para infecções
O sistema imunológico também é afetado de maneira significativa devido à falta desse nutriente, embora os efeitos não sejam específicos. Dessa forma, a vitamina D desempenha um papel crucial em dois processos importantes de combate às infecções: a redução da inflamação e o estímulo das células do sistema imunológico.

Com a deficiência de vitamina D, a pessoa se torna mais vulnerável a infecções respiratórias, como gripes e resfriados, que são mais comuns nesses casos. Além disso, essa deficiência está relacionada a condições inflamatórias crônicas.

Portanto, se você perceber que está frequentemente resfriado, é importante considerar outros sinais e riscos de deficiência de vitamina D no seu corpo. Manter níveis adequados de vitamina D no sangue está associado a um menor risco de desenvolver condições como artrite reumatoide, diabetes mellitus tipo 1 e esclerose múltipla.

4. Doença renal crônica
Certas condições como a doença renal crônica podem levar à deficiência de vitamina D no organismo. Isso ocorre porque a forma inativa dessa vitamina, que é absorvida pela pele através da luz solar, requer ativação pelos rins. As enzimas renais são responsáveis por essa ativação, convertendo-a em sua forma ativa.

O metabólito ativo da vitamina D desempenha um papel crucial na regulação da absorção de cálcio e fósforo pelos rins. O aumento dos níveis desses minerais estimula a produção do hormônio da paratireóide, que trabalha para incorporá-los aos ossos.

Pacientes com doença renal crônica muitas vezes precisam ser monitorados para evitar a deficiência de vitamina D, já que os rins doentes podem não conseguir converter adequadamente essa vitamina em sua forma ativa.

A doença renal crônica pode surgir devido a diversos fatores, incluindo infecções virais persistentes e obstrução prolongada causada por cálculos renais. Muitas vezes, essas condições renais são desenvolvidas como resultado de outras doenças concomitantes, como diabetes e hipertensão.

Em pacientes com essas condições, é importante verificar se os receptores de vitamina D estão funcionando corretamente.

5. Pele escura
A vitamina D desempenha um papel crucial na formação do pigmento da pele, que desempenha um papel protetor contra o câncer de pele e queimaduras solares. Dessa maneira, quando os níveis de vitamina D estão inadequados em nosso corpo, o processo de formação desse pigmento também é afetado.

Em geral, é recomendado que cada indivíduo mantenha níveis de vitamina D entre 60 e 70 nmol/L no final do verão e acima de 50 nmol/L no final do inverno. A deficiência de vitamina D pode ser difícil de diagnosticar sem sintomas evidentes, porém, sintomas preocupantes geralmente requerem ação imediata.

Indivíduos com pigmentação mais escura da pele podem enfrentar dificuldade em absorver a quantidade adequada de luz solar. Assim, aumentando assim o risco de deficiência de vitamina D.

Além disso, condições associadas à deficiência, como doenças cardiovasculares, diabetes e câncer de pele, são mais comuns em pessoas com pele mais escura.

E você querido leitor, já notou algum desses sinais em si mesmo ou em alguém próximo? Como você abordou a questão da vitamina D? Deixe sua opinião nos comentários!

 

Veja Mais

POPULARES