sexta-feira, junho 21, 2024
InícioNotíciasHomem finge ataques cardíacos para evitar pagar contas em restaurantes

Homem finge ataques cardíacos para evitar pagar contas em restaurantes

Um homem de 50 anos vem enfrentando sérias repercussões após tentar escapar de pagar a conta em um restaurante de uma forma bem dramática. Aidas fingiu ter ataques cardíacos pelo menos em 20 estabelecimentos diferentes, desse modo, evitando pagar a conta.

Estratégia Teatral para Evitar Pagamentos

Os funcionários dos restaurantes em que Aidas praticou essa tática logo perceberam seu ato teatral, que sempre terminava com ele desmaiando e caindo no chão.

Despesas e Fraudes

Surpreendentemente, Aidas não poupava nas despesas em suas refeições, muitas vezes desfrutando de vários copos de uísque White Label e saboreando pratos como uma salada russa. Os valores das contas que ele acumulou variam de 80 reais a 350 reais.

Advertências e Consequências

O gerente de um restaurante local descreveu a atuação de Aidas como “muito teatral”, afirmando que ele fingia desmaiar e caía no chão, criando uma cena dramática para atrair atenção. A situação se tornou tão alarmante que um técnico conseguiu tirar uma foto de Aidas em pleno ato e a compartilhou com outros restaurantes da região para alertá-los sobre o golpe.

Aidas chegou ao ponto de receber atendimento médico após seus supostos ataques cardíacos e, depois, tentou repetir o mesmo golpe no mesmo restaurante. O proprietário do restaurante teve que adverti-lo para que não repetisse a fraude.

Acúmulo de Dívidas

Ao longo de dois meses, Aidas conseguiu acumular uma dívida significativa, já que não pagou um único euro pelo que consumiu em diversos restaurantes. Embora ele tenha sido preso em 20 ocasiões, sua pena foi relativamente branda devido ao fato de que o valor devido a cada estabelecimento era considerado pequeno.

A acumulação dessas dívidas não pagas logo se tornou evidente, totalizando uma quantia impressionante de R$4000 aproximadamente. Somente quando Aidas enfrentou uma sentença mais rigorosa, foi que sua série de jantares e fugas teve um fim.

Portanto, ele foi condenado a passar pelo menos 22 dias na prisão por não pagar as multas relacionadas a seus crimes.


Você já se deparou com alguém usando artifícios semelhantes para evitar responsabilidades em estabelecimentos? Conhece histórias similares ou tem uma opinião sobre esse tipo de comportamento? Compartilhe sua experiência nos comentários abaixo!

Veja Mais

POPULARES